Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Economia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Economia

24/10/2018 11:39 - Prévia da inflação de outubro acelera e sobe 0,58%, mas deve perder ritmo

A prévia da inflação de outubro, medida pelo Índice de Preços ao Consumido Amplo - 15 (IPCA-15), subiu 0,58%, acelerando o ritmo de alta com relação a setembro (0,09%).

 

Apesar disso, o IPCA-15 ficou abaixo das estimativas dos analistas (0,63%) e deve perder força nos últimos dois meses do ano, diante de um comportamento mais estável do dólar em torno de R$ 3,75, avaliam especialistas.

 

O pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV), André Braz, prevê que o IPCA fechado de outubro chegue a 0,6%, mas desacelere em novembro para uma alta de 0,25%.

 

O professor de economia da Faculdade Fipecafi, Silvio Paixão, acrescenta que a inflação dos meses de novembro e dezembro devem rodar próximo a um intervalo de 0,15% a 0,25%.

 

“Durante o processo eleitoral, o dólar chegou a bater R$ 4,20, encarecendo produtos importantes [na cesta do consumidor] como os combustíveis e proteínas, como carnes de boi e aves”, afirma o pesquisador da FGV.

 

“Contudo, o dólar foi, gradualmente, perdendo força ao longo das últimas semanas, o que deve provocar uma desaceleração da inflação mensal até o final do ano”, completa.

 

Segundo Braz, o aumento de 0,6% previsto para o IPCA de outubro ainda carrega uma influência da taxa de câmbio. Na prévia do índice, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ontem, os combustíveis, que dependem da trajetória do dólar, foram o item que mais pressionaram a inflação.

 

O grupo de Transportes teve um peso de 0,30 ponto percentual no IPCA-15, ao subir 1,65%. O litro da gasolina ficou mais caro, em média, 4,57%, nas regiões pesquisadas. Já o litro do etanol subiu, em média, 6,02% em outubro.

 

O grupo de alimentação e bebidas, após ter tido queda em setembro (-0,41%), acelerou em outubro (0,44%), por conta da alimentação no domicílio, que apresentou alta de 0,52%. Esse resultado foi influenciado pela alta de alguns itens como tomate (16,76%), frutas (1,90%) e carnes (0,98%), mostrou o IBGE.

 

Sobre isso, Braz destaca que o aumento das chuvas com a entrada do verão pode provocar elevação dos preços dos alimentos como hortaliças, frutas e legumes, mas não o suficiente para provocar uma alta muito forte na inflação.

 

Por outro lado, as chuvas de verão abrem a possibilidade de redução da bandeira tarifária vermelha de patamar 2 para, pelo menos, patamar 1, segundo o pesquisador da FGV.

 

Dentro da meta

 

Silvio Paixão, da Fipecafi, reforça que as expectativas de um dólar “mais calmo” e tendência de queda nos preços do barril do petróleo devem favorecer a redução dos preços nos próximos dois meses.

 

Na avaliação dele, os preços dos demais grupos, como habitação, educação, vestuário e artigos de residência, estão controlados, fazendo com que a inflação feche dentro dos intervalos da meta de 4,5%, fixada pelo Banco Central.

 

André Braz afirma, por sua vez, que este cenário de preços mais estáveis favorece com que a taxa básica de juros da economia (Selic) permaneça no atual patamar de 6,50%. Ele também prevê que o IPCA feche o ano em torno de 6,5%.

 

Fonte: DCI

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

14/11/2018 11:58 - Receita do varejo brasileiro tem alta de 3,2% em outubro, mostra índice da Cielo
14/11/2018 11:52 - Maior do que média do País, desemprego no 3º tri em SP fica em 13,1%, diz IBGE
14/11/2018 11:48 - Economistas melhoram novamente projeção para déficit primário em 2018 e 2019
14/11/2018 11:45 - IGP-10 recua 0,16% em novembro e tem primeira queda em pouco mais de 1 ano, diz FGV
13/11/2018 11:54 - Black friday: 97% das pessoas já compararam os valores dos produtos em oferta com outras datas
13/11/2018 11:52 - Vendas no varejo do Brasil recuam 1,3% em setembro, diz IBGE
13/11/2018 11:52 - Mercado volta a reduzir previsão para inflação
13/11/2018 10:07 - Queda do consumo faz população diminuir compra de itens básicos
13/11/2018 08:50 - Faturamento do setor atacadista e distribuidor cresce 2,17% em setembro
12/11/2018 11:42 - Famílias voltam para crise e trocam marcas para economizar

Veja mais >>>