Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Geral

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Geral

23/01/2019 11:31 - Ministério da Agricultura aprova registro de agrotóxicos de alta toxicidade

O Ministério da Agricultura autorizou o registro de 28 agrotóxicos e princípios ativos. Outros artigos semelhantes também teriam recebido o aval da pasta para entrar no mercado, mas não tiveram o processo publicado no Diário Oficial. Entre os novos produtos há alguns considerados de elevada toxicidade.

 

O Sulfoxaflor está na lista dos novos agrotóxicos autorizados, segundo publicação no Diário Oficial de 10 de janeiro. Aprovado ainda no governo de Michel Temer, em 28 de dezembro, o pesticida chegou a ter seu registro cancelado nos EUA. Sua ação contra a praga de insetos também teria relação com o extermínio de abelhas, inseto responsável pela polinização de plantações. Para recuperar sua licença, teve o uso restrito.

 

O registro de agrotóxicos no Brasil aumentou vertiginosamente nos últimos anos. Em 2018, foram registrados 450. Entre eles, apenas 52 tinham baixa toxicidade — 35 produtos biológicos, 15 biológicos com uso aprovado na agricultura orgânica e dois extratos de plantas com uso autorizado na agricultura orgânica.

 

No entanto, o pacote também inclui químicos que já foram banidos na União Europeia, como produtos à base de Imazetapir e o Sulfentrazona.

 

Na opinião de Paulo Moutinho, pesquisador sênior do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, além do problema que a medida pode trazer para a saúde dos brasileiros, a medida pode gerar prejuízos econômicos.

 

— Há uma massa de brasileiros que quer, cada vez mais, uma comida saudável. Além disso, se utilizarmos de maneira exacerbada esses agrotóxicos, podemos encontrar restrições a produtos brasileiros devido à contaminação por agrotóxicos que são banidos em outros países — argumenta.

 

Na contramão do mundo

 

Para o pesquisador, o Brasil nega a tendência mundial ao liberar as substâncias:

 

— Se nós tivermos uma agricultura que dependa basicamente do aumento constante no uso de agrotóxicos teremos problemas sérios de contaminação do meio ambiente. Essa liberação vai na contramão do que é a tendência mundial de agricultura sustentável.

 

Em 2015, foram registrados 139 agrotóxicos; no ano seguinte, 277 e, em 2017, 405. Segundo o Ministério da Agricultura, a escalada de registros deve-se à adoção de "medidas desburocratizantes" dos três órgãos envolvidos na análise dos produtos — a própria pasta, o Ibama e a Anvisa.

 

Ainda assim, a bancada ruralista critica a demora da avaliação dos químicos, que pode se arrastar por até cinco anos. Para acelerar este processo, os deputados empenham-se na aprovação do projeto de lei 6.299/2002, conhecido como o PL do Veneno, que permitiria que os produtos recebessem automaticamente os registros se sua análise durasse dois anos.

 

Em nota, o Ministério da Agricultura afirmou que as análises técnicas dos agrotóxicos registrados no país são realizadas por "servidores altamente capacitados nas áreas de eficiência agronômica, toxicologia humana e ecotoxicologia, estando as prácas brasileiras alinhadas as legislações internacionais mais modernas e exigentes":

 

"Os agrotóxicos são ferramentas essenciais para o controle efetivo das pragas na agricultura brasileira e garantia da sanidade das plantações brasileiras", acrescenta a pasta. "Seu uso é fundamental na agricultura,  onde as altas médias de umidade e temperatura, aliados aos cultivos extensivos, favorecem a multiplicação e disseminação de pragas."

 

Fonte: O Globo

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

15/10/2019 12:00 - Consumo de orgânicos cresce, mas custo e acesso ainda são desafios
15/10/2019 11:05 - Brasileiro não abre mão do pãozinho e categoria industrializada cresce no País
14/10/2019 15:38 - Saudabilidade nas lancheiras
14/10/2019 12:02 - Comércio será obrigado a divulgar valor de desconto nas promoções aos clientes
14/10/2019 11:52 - A nova fase do Consumidor.gov.br
14/10/2019 11:50 - Informações sobre alergênicos em rótulos: saiba quais são os seus direitos
11/10/2019 14:48 - Kantar: Cereais matinais, bebidas lácteas e iogurtes são os produtos mais consumidos por crianças
07/10/2019 12:01 - Pagamentos instantâneos podem aumentar receita de bancos em US$ 500 bi
04/10/2019 12:01 - Internet das Coisas evita perda de alimentos no transporte frigorífico
01/10/2019 15:24 - Idosos são única faixa etária que mostra crescimento em consumo no Brasil

Veja mais >>>