Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Geral

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Geral

09/11/2018 12:01 - Frango, ovo, milho e inflação em outubro de 2018

Embora seus preços continuem evoluindo bem aquém da inflação acumulada desde a implantação do Real (1994), frango vivo e milho mantêm, nos últimos meses, quase a mesma paridade de preços registrada há pouco mais de 24 anos.

 

Detalhando, na época do advento do Real o produtor necessitava de 12,8 kg de frango vivo para adquirir uma saca de milho. Em outubro passado, com o frango cotado a pouco mais de R$3,19/kg e o milho comercializado por R$38,52/saca, o grão pode ser adquirido com cerca de 12,1 kg de aves vivas, ou seja, 5,5% menos que em 1994, diferença pouco significativa dado o espaço de tempo decorrido (quase 300 meses).

 

Já com o ovo, a situação atual é, comparativamente, muitíssimo diferente. E preocupante. Retrocedendo no tempo, na época de implantação do Real o produtor de ovos adquiria, com uma caixa do produto, 2,5 sacas de milho. Ou – adotando o mesmo raciocínio aplicado ao frango – necessitava de menos de 12 dúzias de ovos para adquirir uma saca de milho.

 

Pois bem: em outubro passado a mesma caixa de ovos brancos extra utilizada para o cálculo inicial foi comercializada por R$50,12. E isto, considerados os R$38,52 da saca de milho, propiciou a compra de 1,3 saca do grão – quase 50% menos que há (quase) um quarto de século atrás. Ou, tomando como padrão a dúzia de ovos, foram necessárias cerca de 23 dúzias de ovos para a aquisição de uma saca de milho – quase o dobro do estimado para 1994.

 

De toda forma, os três produtos – frango vivo, ovo e milho – perdem para a inflação acumulada apontada pelo IGP-DI. O preço do frango fechou outubro com 177 pontos percentuais aquém do índice inflacionário, enquanto para o milho essa diferença a menos superou ligeiramente os 200 pontos percentuais.

 

Mas para o ovo – que em outubro viu seu preço médio retroceder, nominalmente, ao menor nível dos últimos 45 meses – a diferença é brutalmente significativa. Se tivesse acompanhado o IGP-DI, teria sido comercializado no último mês por algo em torno de R$136,00/caixa. Porém, alcançou pouco mais de um terço desse valor, ficando perto de 450 pontos percentuais aquém do IGP-DI acumulado no período.

 

Fonte: AviSite

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

22/05/2019 18:28 - Conferência Internacional da GS1 traz o "match perfeito" entre empresas na era digital
22/05/2019 11:28 - Governo libera uso de mais 31 agrotóxicos; são 169 registrados em 2019
20/05/2019 15:56 - Ministro da Saúde defende proposta da indústria para rotular alimentos
20/05/2019 11:51 - Com 25% da produção nacional, MG aposta no queijo como saída para crise e geração de renda
20/05/2019 11:32 - Fabricantes de salgadinhos buscam adaptação às mudanças no consumo
17/05/2019 12:35 - Entregas em Até 28 Dias
17/05/2019 12:13 - Cenário internacional eleva desafios ao Brasil
16/05/2019 11:24 - Lácteos: alta no atacado e estabilidade no varejo
15/05/2019 11:18 - Família Klein pode fechar compra do controle da Via Varejo até outubro
13/05/2019 11:45 - Líderes da agricultura se comprometem com a segurança alimentar global

Veja mais >>>