Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Geral

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Geral

09/11/2018 12:01 - Frango, ovo, milho e inflação em outubro de 2018

Embora seus preços continuem evoluindo bem aquém da inflação acumulada desde a implantação do Real (1994), frango vivo e milho mantêm, nos últimos meses, quase a mesma paridade de preços registrada há pouco mais de 24 anos.

 

Detalhando, na época do advento do Real o produtor necessitava de 12,8 kg de frango vivo para adquirir uma saca de milho. Em outubro passado, com o frango cotado a pouco mais de R$3,19/kg e o milho comercializado por R$38,52/saca, o grão pode ser adquirido com cerca de 12,1 kg de aves vivas, ou seja, 5,5% menos que em 1994, diferença pouco significativa dado o espaço de tempo decorrido (quase 300 meses).

 

Já com o ovo, a situação atual é, comparativamente, muitíssimo diferente. E preocupante. Retrocedendo no tempo, na época de implantação do Real o produtor de ovos adquiria, com uma caixa do produto, 2,5 sacas de milho. Ou – adotando o mesmo raciocínio aplicado ao frango – necessitava de menos de 12 dúzias de ovos para adquirir uma saca de milho.

 

Pois bem: em outubro passado a mesma caixa de ovos brancos extra utilizada para o cálculo inicial foi comercializada por R$50,12. E isto, considerados os R$38,52 da saca de milho, propiciou a compra de 1,3 saca do grão – quase 50% menos que há (quase) um quarto de século atrás. Ou, tomando como padrão a dúzia de ovos, foram necessárias cerca de 23 dúzias de ovos para a aquisição de uma saca de milho – quase o dobro do estimado para 1994.

 

De toda forma, os três produtos – frango vivo, ovo e milho – perdem para a inflação acumulada apontada pelo IGP-DI. O preço do frango fechou outubro com 177 pontos percentuais aquém do índice inflacionário, enquanto para o milho essa diferença a menos superou ligeiramente os 200 pontos percentuais.

 

Mas para o ovo – que em outubro viu seu preço médio retroceder, nominalmente, ao menor nível dos últimos 45 meses – a diferença é brutalmente significativa. Se tivesse acompanhado o IGP-DI, teria sido comercializado no último mês por algo em torno de R$136,00/caixa. Porém, alcançou pouco mais de um terço desse valor, ficando perto de 450 pontos percentuais aquém do IGP-DI acumulado no período.

 

Fonte: AviSite

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

10/12/2018 14:36 - Brasileiros se dizem preparados para supermercados sem caixa
06/12/2018 11:18 - GS1: Lançamento de produtos em novembro indica otimismo da indústria
05/12/2018 11:39 - Consumo: Crianças ditam regras para o Natal, diz pesquisa da CNDL
05/12/2018 11:34 - Previdência Social: Informalidade pode ser obstáculo a sistema de capitalização
05/12/2018 11:29 - Safra pode atingir 130 mi em 2018/19
04/12/2018 12:14 - Black Friday: Tentativa de fraude recuou em 2018
03/12/2018 13:39 - ABC: Vendas no comércio de bairro caíram 50% na região
03/12/2018 13:31 - Produção de carne suína deve subir 1,39% ano que vem
30/11/2018 11:33 - Preço do leite pago ao produtor recua 5,4% em novembro, diz Cepea
30/11/2018 11:29 - Ovos: expectativa de melhora com a entrada da parcela do 13º salário no mercado

Veja mais >>>