Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Geral

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Geral

01/11/2018 14:21 - Desempenho do ovo no mês de outubro e no decorrer de 2018

Como a própria curva sazonal de preços do produto antecipava, em outubro os preços do ovo voltaram a apresentar novas baixas em relação ao mês anterior, fato que se repetiu pelo quarto mês consecutivo. Ou seja: desde o início do segundo semestre a cotação do produto tem se apresentado mensalmente decrescente.

 

O que não se imaginava, porém, é que a queda fosse tão drástica quanto a observada. Porque, pela curva sazonal (média de preços dos últimos 17 anos), o recuo de outubro em relação ao mês anterior deveria girar em torno de 2%. Mas o que se viu na prática foi uma redução de preço de quase 14% em relação a setembro passado. Isto, sem contar a redução de mais de 27% sobre o preço médio registrado em outubro de 2017.

 

A realidade é que, ao completar o antepenúltimo mês de 2018, o preço alcançado pelo ovo no mercado paulistano retrocede, praticamente, ao menor valor dos últimos quatro anos. Ou seja: supera (mas apenas nominalmente) somente os valores alcançados no final de 2014 (e que, ressalte-se, foram inferiores aos registrados no final de 2012 e 2013).

 

Na busca pelo equilíbrio de preços, o setor tem intensificado o descarte de poedeiras mais velhas ou de menor produtividade. Mas, ao contrário de ocasiões anteriores, esse esforço tem sido neutralizado pela entrada em produção de novas poedeiras. Porque, em essência, nos últimos tempos o plantel de poedeiras vem aumentando de forma significativa (até o IBGE fez menção ao fato ao detectar, em 2017, aumento de mais de 6% no volume de poedeiras alojadas no ano; pois é esse adicional que faz a maior diferença neste exercício de consumo recessivo).

 

Com tudo isso, o valor médio dos 10 primeiros meses do ano se encontra quase 20% abaixo da média alcançada em idêntico período de 2017. E, mesmo considerada a média dos 12 meses de 2017, o índice de queda deste ano, embora um pouco menor, continua elevado, próximo de 17%.

 

Como são mínimas as possibilidades de uma reversão significativa dos resultados atuais esse deve ser, aproximadamente, o índice de queda de 2018, com certeza um dos maiores de todos os tempos. No último retrocesso do gênero que o setor enfrentou (2014), a queda de preços de um ano para outro foi bem menor, inferior a 9%.

 

A esta altura o setor, com certeza, terá saudades dos resultados obtidos no biênio 2015/2016, ocasião em que os preços do ovo evoluíram 12,84% (2015) e 26,84% (2016) em relação ao ano anterior. Tais ganhos, infelizmente, estão perdidos.

 

Fonte: AviSite

 

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

16/01/2019 11:41 - Cadeia do leite e pequenos empresários sofrem mais
16/01/2019 11:38 - Safra menor e real valorizado geram tendência de alta nos preços do café
15/01/2019 14:19 - Reajuste no mercado de ovos alcançou apenas os vermelhos
15/01/2019 14:15 - Queda em preço faz produtores de café ganharem menos de US$ 0,01 por xícara
14/01/2019 14:18 - Cooperativas de crédito crescem e colaboram com o avanço do agronegócio brasileiro
11/01/2019 11:35 - Produtores de ovos conseguem o primeiro reajuste do ano
11/01/2019 11:34 - Banana: Calor acelera maturação no Vale do Ribeira
11/01/2019 11:34 - IBGE vê safra de café 10,8% menor em 2019, a 53,4 milhões de sacas
11/01/2019 11:33 - Citros: Colheita de tahiti ganha força no estado de SP
11/01/2019 11:32 - CONAB: safra de milho pode ser a 2ª maior da história

Veja mais >>>